Notícias

4 vantagens de fazer simulados e antecipar sua aprovação.

4 vantagens de fazer simulados e antecipar sua aprovação.
18-02-20 | Dicas de Estudo | admin | Tags: , , , , ,

A máxima “jogo é jogo, treino é treino” é válida no mundo dos concursos. E quem não treina bem, não joga bem!

A rotina é sabida por todos: teoria, questões, revisão. Essa rotina de estudos é a mesma para você desde o início de sua caminhada. Mas você tem feito simulados frequentemente? Na velha frase “treino é treino, jogo é jogo”, nesse campo dos concursos, o simulado é o melhor amistoso que você pode fazer para se auto avaliar.

Você estuda todos os dias, cumpre suas metas de revisões, mas ainda sente que a ansiedade bate e acredita que ainda falta algo para o dia da prova? Pode ser que falte mesmo, se não estiver treinando constantemente.

O treinamento usando os simulados vai te ajudar a eliminar erros comuns que ocorrem com os candidatos no dia da prova:

  • Distrações: aqueles erros que poderiam ser evitados ao prestar mais atenção e rever o texto e a parte conceitual das questões.
  • Falta de tempo: forçar a chutar questões fáceis no final da prova, por falta de tempo, é uma das piores situações.
  • Não dominar o conteúdo: não responder uma questão por desconhecer o assunto.
  • Traumas com matérias: é mais fácil aumentar sua pontuação geral investindo nas matérias de que não gosta do que em matérias de que você gosta mais.
  • Nervosismo: Manter a calma é essencial. Treine o máximo que puder para ganhar segurança e confiar mais em si.

Todos esses erros podem ser corrigidos, ou atenuados, se for desenvolvida uma rotina frequente de resolução de simulados. Tente colocá-los em sua grade de estudos, nem que seja um por semana.

Se na sua programação de estudos há um espaço reservado para fazer simulados, ótimo, você está aumentando suas chances no certame que escolheu! Caso não, veja os benefícios que essa nova rotina pode trazer para o seu processo de estudos:

1 – Conhecerá melhor a banca

Os simulados têm o poder de te colocar dentro da cabeça do examinador. O estilo que as questões são cobradas, quais assuntos caem mais e quais nunca foram cobrados, quais as pegadinhas mais usadas, enfim, a linguagem usada no desenvolvimento das questões.

E por que isso é importante? Porque dessa maneira você se sentirá mais familiarizado com esse ambiente no dia da prova, no dia do jogo! Aqui alguns erros que vimos anteriormente já serão evitados.

Porém você pode estar fazendo outra pergunta: resolvendo questões não estarei entendo isso tudo? Com certeza, resolver inúmeras questões é fundamental na preparação, mas no dia da prova não serão questões isoladas e de um tema por vez.

Nesse ponto o simulado vem a te dar o panorama geral que encontrará em sua prova, todas as matérias para serem respondidas em um tempo determinado. Vai reunir todas as disciplinas, a quantidade de questões de cada uma, a distribuição dos assuntos, simulando seu dia de prova.

2 – Fará um filtro no seu método de estudo

Os simulados são essenciais para filtrar os assuntos mais cobrados pela banca. As vezes perdemos tempo tentando entender aquele assunto difícil e maçante que a banca nunca cobrou, e nem vai!

Fazendo simulados ficará mais fácil notar assuntos recorrentes, aqueles queridinhos pela banca. Isso otimiza seus estudos, sobrando tempo, por exemplo, para um tema que sempre cai e que você ainda tem dificuldade.

Direcione seus estudos a esses conteúdos mais cobrados, não deixando de lado totalmente outros assuntos, claro! Priorize aqueles temas recorrentes, aquelas pegadinhas mais comuns.

Uma ótima dica que damos a nossos alunos do Fábrica de Policiais é anotar as pegadinhas da banca, como um resumo mesmo. Faça como um lembrete dos pontos que a banca mais cobra em provas de concurso. Somente nos treinamentos com as questões e nos amistosos com os simulados que poderá notar essas pegadinhas.

3 – Estabelecerá sua estratégia de prova

Estabelecer uma estratégia para resolver a prova é tão importante quanto todo o tempo de preparação. Resolvendo simulados com frequência, saberá antecipadamente qual a melhor estratégia poderá utilizar para resolver a prova do seu concurso.

A ideia errônea é sempre começar pelas matérias mais difíceis, para depois ter mais tempo livre para as matérias que mais domina. É exatamente o contrário! Estabeleça sua estratégia iniciando com as matérias que mais domina, que mais te deixam confortável.

Se você domina redação, comece por ela. Caso seja português, exatas, matérias de direito, não importa, comece resolvendo o que você mais domina e sente seguro.

4 – Controle do tempo e da ansiedade

Todo concurso tem um tempo determinado para a realização da prova. Saber que não tem todo tempo do mundo para resolver as questões pode causar em você uma certa ansiedade que poderá minar seu resultado.

Mais um ponto importante que a resolução de simulados traz é te dar o tempo médio que cada questão toma para ser resolvida. Isso dará uma projeção do tempo necessário para resolver toda prova no dia de sua avaliação.

Além disso, dará também base para separar o tempo necessário para passar todas as questões para o gabarito, momento decisivo em que se você errar uma sequência prejudicará todo seu resultado.

Outro ponto positivo é o controle da ansiedade. Implementando uma rotina de resolução de simulados, sentirá mais segurança, confiança e concentração na realização da prova no dia da aplicação.

Essa segurança, confiança e concentração vem do fato de você já estar familiarizado com a banca, já ter estipulado sua estratégia de prova e conseguir gerenciar bem o tempo de resolução em cada questão.

Os simulados possibilitam um treino completo. Permitem que você teste seus conhecimentos de forma geral e integral. Fixe o conteúdo estudado, verificando seu grau de aprendizagem e identificando em quais partes ainda possui dificuldade.

Implemente em sua rotina de estudos um simulado por semana, por exemplo. Eles assumem funções fundamentais para sua aprovação.

Operação Federal no Instagram

Operação Federal no Facebook

Grupo de Preparação Intensiva (GPI)

Comentários