Notícias

COMO É A ETAPA DE AVALIAÇÃO MÉDICA NOS CONCURSOS POLICIAIS

COMO É A ETAPA DE AVALIAÇÃO MÉDICA NOS CONCURSOS POLICIAIS
09-12-20 | Variedades | admin | Tags: , , , , , ,

Salve, Guerreiros!

No post de hoje vamos falar sobre um assunto que tira o sono de muitos concurseiros e aspirantes aos quadros policiais do Brasil: a avaliação médica!

A avaliação médica, ou de saúde, é uma etapa do concurso público e trata-se de uma convocação para apresentação de uma série de exames que serão avaliados por juntas médicas, no dia designado pela banca organizadora.

CARÁTER DA ETAPA E SEU OBJETIVO

A avaliação possui caráter unicamente eliminatório. Logo, não existe classificação ou pontuação pela apresentação dos exames. Claro, de forma objetiva, os candidatos eventualmente reprovados nessa etapa farão com que os aprovados que estavam atrás na classificação subam posições dentro do resultado final.

O objetivo dessa etapa é verificar se o candidato possui alguma condição incapacitante para o exercício das atribuições do cargo. As referidas incapacidades vêm listadas no Edital de abertura do concurso.

SUBDIVISÕES DA ETAPA

A avaliação de saúde possui dois principais momentos: a entrega dos exames laboratoriais/complementares e o exame clínico.

Quanto a primeira parte, no Edital de abertura do concurso consta uma lista de todos os exames que deverão ser apresentados no dia do exame clínico. Nós, do OPERAÇÃO FEDERAL, preparamos uma tabela comparativa dos últimos editais  da PF e da PRF.

Os exames nessa fase são realizados às expensas do candidato. Portanto, programe-se. O valor de todos os exames juntos fica entre R$ 1.500,00 e R$2.000,00.

Nossa dica é que você organize todos os exames necessários em uma planilha para o controle dos que já foram feitos e daqueles que ainda precisam ser executados. Lembre-se, sua aprovação depende disso!

No dia da apresentação dos resultados dos exames também é realizada a avaliação clínica. Essa avaliação é feita por uma junta médica para a análise dos resultados contidos nos laudos e a verificação das já mencionadas condições incapacitantes. Essas condições são assim definidas nos editais:

PF, 2018:

I – incompatível com o cargo pretendido; II – potencializada com as atividades a serem desenvolvidas; III – determinante de frequentes ausências; IV – capaz de gerar atos inseguros que venham a colocar em risco a segurança do candidato ou de outras pessoas; V – potencialmente incapacitante a curto prazo.

PRF , 2018:

I – compatível ou não com o cargo pretendido; II – potencializada com as atividades a serem desenvolvidas; III – determinante de frequentes ausências; IV – capaz de gerar atos que venham a colocar em risco a segurança do candidato ou de outras pessoas no desempenho do cargo ou durante o curso de formação profissional; V – potencialmente incapacitante a curto prazo.

É importante ressaltar que muitas dessas condições são tratáveis e podem ser ajustadas antes da apresentação final dos exames.

EXAME TOXICOLÓGICO

Quanto ao exame toxicológico, que está contido dentro da etapa de avaliação de saúde, são condições clínicas, sinais ou sintomas que incapacitam o candidato no concurso público, bem como para a posse nos cargos:

Resultado positivo no exame toxicológico ou antidrogas para um ou mais das seguintes substâncias entorpecentes (e seus metabólitos) que podem causar dependência química ou psíquica: maconha; metabólicos do delta-9 THC; cocaína; anfetaminas (inclusive metabólitos e seus derivados) e opiáceos, realizado na fase da avaliação médica ou a qualquer tempo, durante a realização do concurso” PF, 2018.

“Resultado positivo no exame toxicológico (antidrogas) para um ou mais das seguintes substâncias entorpecentes (e seus metabólitos) que podem causar dependência química ou psíquica: maconha e metabólitos do delta-9 THC; cocaína (e seus metabólitos); anfetaminas (e 59 seus metabólitos) e opiáceos (e seus metabólitos) e fenciclidina (PCP), realizado na fase da avaliação médica ou a qualquer tempo, durante a realização do concurso” PRF, 2018

O edital da PRF prevê, ainda, quanto a forma do exame toxicológico:

“exame toxicológico, com laudo, para a detecção de drogas de uso ilícito a partir de amostras de materiais biológicos – queratina (cabelos, pelos ou raspas de unhas), doados pelo candidato, com janela de detecção mínima de 90 dias, abrangendo os seguintes grupos de drogas: maconha e metabólitos do delta -9 THC, cocaína (e seus metabólitos); anfetaminas(inclusive metabólitos e seus derivados); opiáceos (e derivados); e fenciclidina”

Lembrando que em ambos os editais, a validade do exame é de sessenta dias.

TATUAGEM

É nessa etapa, também, que são verificadas as tatuagens dos candidatos. Lembrando que o STF já pacificou o entendimento  de que: “Editais de concurso público não podem estabelecer restrição a pessoas com tatuagem, salvo situações excepcionais, em razão de conteúdo que viole valores constitucionais”.

 

E então, guerreiros? Preparados para os desafios da avaliação de saúde?

Porém, antes dela, você já está preparado para a prova de conhecimentos do seu certame? Já domina as matérias básicas de todos os concursos policiais?

O OPERAÇÃO FEDERAL, através da MONITORIA ESTRATÉGICA POLICIAL , te ajuda a estudar de forma dirigida e consciente para a todas as polícias do Brasil. A MEP conta com material de apoio teórico, aproximadamente 1500 questões comentadas e uma planilha de estudos que planeja a sua execução! É só estudar.

Comentários
X