Notícias

Como resolver questões de concurso com mais eficiência?

Como resolver questões de concurso com mais eficiência?
04-11-19 | Dicas de Estudo | admin |

Acreditamos que você, em sua rotina de estudo, segue o método de estudar o conteúdo, fazer resumos, resolver questões e revisar todo o material a cada período estipulado. A receita do bolo é esta, mas você sabe resolver questões com eficiência? Não há estudo de alto nível sem resolução de exercícios!

Se você estudar e não resolver questões ao final de sua sessão de estudos, não irá reter satisfatoriamente o conteúdo. Esse método é encontrado nos ótimos livros de técnicas de estudos e é o método aplicado no Grupo de Preparação Intensiva (GPI), aqui do Operação Federal, baseado em um estudo reverso, em que você estuda as questões e depois parte para o conteúdo da matéria.

Agora vamos ao foco deste post: você quais lições podem ser tiradas resolvendo muitas questões? Você sabe quais questões devem ser marcadas para serem refeitas posteriormente? Você sabe como aprender com a resolução de questões de concursos? Você sabe “como estudar” por questões de concursos? Ter um plano de estudos com resolução de questões eficiente é o divisor de águas!

Como aproveitar melhor a resolução de questões?

Resolver questões de concurso não é apenas uma ação para verificar se você aprendeu a matéria que acabou de ver, é mais que isso: é com a resolução de questões que você entende como as bancas pensam.

Além disso, você irá notar o que a banca mais cobra de cada tema e a forma como ela entendo o assunto. Não será produtivo para você responder, acertar no chute e pular para a próxima. O correto é que você, ao resolver cada questão, saiba perfeitamente o motivo de cada alternativa estar certa ou errada.

Algumas questões poderão trazer conteúdo que você não saiba, às vezes nem estava na matéria teórica ou passou desapercebido na hora dos estudos. Essa questão deve ser destacada para novamente ser resolvida um tempo depois.

Uma boa técnica é fazer um resumo das questões estudadas. Anote aquilo que a banca mais cobra, o prazo que ela mais tenta te confundir, as palavras inclusivas ou exclusivas que ela usa para tentar validar uma assertiva.  Faça um flash card desses pontos específicos e os revise antes dos simulados, por exemplo.

Uma outra dica interessante é não rasurar as alternativas ao respondê-las, pois caso você retorne a alguma delas posteriormente acabará indo direto para a opção correta e não irá raciocinar porque estava certa ou errada!

Quais questões devo resolver novamente?

Aqui está o macete que Grupo de Preparação Intensiva (GPI) tem dado aos alunos. Em sua bateria de questões, resolva novamente aquelas que errou, as que acertou com dúvida (no chute) e aquelas que acertou (mas teve uma pegadinha e você pode cair mais uma vez nela).

Se você resolveu uma questão e errou, verifique se isso não aconteceu por distração, marque o ponto que você não havia notado antes para não passar batido na próxima. Caso não sabia mesmo a resposta, ela deve ser resolvida e anotado o erro em um flash card para futura revisão. Isso irá fazer com que você se aprofunde no estudo, pois se trata de um ponto da matéria o qual você não domina ainda.

Já aquelas que você acertou, mas teve dúvida referente a um ponto ou outro, as que acertou no chute, há necessidade de nova resolução dessas questões e estudo teórico dessa parte que te deixou com dúvidas. É preciso ter atenção redobrada àquelas com pegadinhas, pois elas fazem a diferença na classificação geral e pode ser o divisor de águas entre que entra ou não!

Chegar a 80% de acerto em um simulado ou bateria de questões não é tão difícil assim (há exceções, é claro). O desafio é aumentar mais 10%, por exemplo! Isso porque a partir de determinado nível de acertos, são os detalhes que farão a diferença, é o aparar de arestas específicas que te levará a progredir. E quanto àquelas questões que acertei sem dúvidas? Simplesmente as use para revisão, pois é a parte da matéria que você mais domina.

Portanto, tiramos da resolução de questões lições importantes como nível de conhecimento do conteúdo estudado, o que a banca mais exige, a forma de cobrança, se preciso aprofundar mais ou não o estudo, as principais formas que a banca utiliza para fazer as famosas pegadinhas.

Tudo isso gera imenso aprendizado, pois você estará analisando com olhos de examinador. Essa é uma ótima maneira de resolução de provas.

Detalhe importante: é necessário que você imprima o caderno de questões. Dessa forma você irá simular como seria no dia da sua prova. Todo mês o Operação Federal coloca em seu grupo fechado no Telegram as questões usadas no grupo de estudos. É uma ótima maneira de reunir um acervo de questões da sua banca de concurso. Nos siga no Instagram para saber mais técnicas de estudos, notícias de concursos policiais e ter aquela motivação para iniciar um dia de estudos produtivo.

Comentários