Notícias

O sonho de um concurseiro

O sonho de um concurseiro
23-12-19 | Notícias Concursos | admin |

Sabemos que estudar para concurso não é fácil. São muitas horas de dedicação, muita abdicação de conforto e lazer, para atingir a tão sonhada meta de ser aprovado. A persistência em seu objetivo é o que manterá você focado no rumo traçado no início de sua jornada.

Jornada no dicionário tem o significado de trajeto, percurso, itinerário, caminho, rota.  Aqui falaremos da jornada de concurso do colega de profissão Emerson, formado em 2019 na academia da UniPRF. Emerson tem 40 anos, é ex-policial militar na Paraíba, teve seu início nos concursos em 2001 e irá falar um pouco mais sobre sua caminhada até a aprovação no concurso da PRF 2018.

Operação Federal: Por que resolveu estudar para concurso?

PRF Emerson: Pensava na carreira, na estabilidade que o cargo proporciona e no bom salário pago. Era um sonho de infância ser PRF. Comecei com o intuito de pertencer mesmo. Pelo caminho fui passando em outros concursos, mas os fiz para não parar e não desanimar frente às reprovações nos concursos da PRF.

Operação Federal: Por que escolheu concursos para carreiras policiais?

PRF Emerson: Via em mim a vocação policial. Minha ideia era contribuir para a segurança pública, ser ativo no combate ao crime. Quando se tem uma vocação, um chamado para aquilo, não tem como explicar, você vai e tenta até conseguir, eu hoje eu consegui pertencer!

Operação Federal: Como foi sua trajetória no mundo dos concursos?

PRF Emerson: Comecei sendo aprovado no concurso para a PMRN em 2001. No ano seguinte, em 2002, fui aprovado no concurso da PMPB, Estado onde moro.

Depois de 10 anos de PM decidi, em agosto de 2012, a estudar com objetivo de ser aprovado no concurso da PRF, que ocorreu em 2013. Consegui a aprovação no certame de 2013 da PRF, mas infelizmente fui eliminado no psicotécnico.

Embora estivesse sido reprovado no psicotécnico, persisti, havia o sonho de ser PRF. Em 2014, fiz o concurso da PF, fui aprovado mais uma vez, contudo, novamente, reprovado no psicotécnico. Isso não me desanimava, se na prova objetiva eu estava sendo aprovado, então estaria estudando certo.

Por isso não baixei a cabeça e nem desisti do meu sonho, continuei a ir em busca daquilo que me emocionava só de imaginar em me tornar. Essa dedicação me fez, em 2015, ser aprovado nos concursos de agente da PCSE e da PCCE. Em 2016, nova aprovação na PCPE em todas etapas. Em 2017, aprovado no concurso de Agente Penitenciário do RN.

Mas o sonho ainda não estava realizado, faltava a PRF. Quando em novembro de 2018 saiu o edital, me sentia já pronto, era minha hora. Então veio minha aprovação no tão sonhado concurso da PRF 2018.

Operação Federal: Não ter sido aprovado no psicotécnico te deixou desanimado? Pensou em desistir?

PRF Emerson: Jamais, nunca pensei em desistir. Desistir seria abandonar meu sonho, meu objetivo. Pelo contrário, me motivou a fazer os outros concursos com objetivo de superar as minhas dificuldades. Não foi fácil, mas busquei a todo o tempo inspiração e motivação para continuar. Não é fácil nossa caminhada.

Operação Federal: Qual foi sua rotina de estudos para o concurso da PRF 2018?

PRF Emerson: Na verdade, não tive muito tempo para estudar, pois a rotina de 24 horas de plantão na PM, ainda tinha que dar conta das obrigações com a família. Sobrava pouco tempo, em média, 3 horas nos dias de folga. Se comparado com quem só estuda pra concurso é pouco tempo, mas eu me dedicava ao máximo durante minhas horas de estudo. O foco é muito importante para quem tem pouco tempo durante o dia e ainda precisa dar atenção à família.

Operação Federal: Qual metodologia de estudos usou?

PRF Emerson: É muito importante, no início, fazer seus resumos, ajuda muito com a gestão do tempo depois, se você tem pouco. Basicamente, para a PRF, eu estudava usando revisões e apostilas. O método de revisões constantes é muito eficiente, melhora a retenção do conteúdo.

Operação Federal: Estudar por questões ajudou na sua preparação?

PRF Emerson: Fazer questões com frequência melhora muito a compreensão do que pode ser cobrado em prova. Foi fundamental para o aperfeiçoamento do conteúdo do didático para o concurso da PRF. Se aliado a revisões, é uma ótima maneira de otimizar o tempo e revisar mais matérias durante o dia.

Operação Federal: O que mais te chamou a atenção na Academia da PRF?

PRF Emerson: A organização e o compromisso de formar policiais altamente qualificados para o desempenho das funções nas atividades fins do órgão. A PRF tem o compromisso com a sociedade, não de apenas colocar o policial no órgão, completando o quadro. Faz um trabalho de excelência nas rodovias federais de todo o país.

Operação Federal: Qual o recado que você daria para quem está estudando para concurso?

PRF Emerson: Procure orientação de pessoas experientes, comprometidas com uma preparação mais adequada e eficiente em relação ao material e aos métodos usados. Vise um cursinho que realmente tenha compromisso com o aluno e uma metodologia de estudo que mais se adequa a você. Pois o método de estudo que funcionou para mim pode não funcionar para você na mesma condição.

 

Esta foi a história de nosso colega Emerson, e pode ser a sua também. Como ele tinha o sonho de ser PRF, a persistência foi grande para conquistar o que desejava. Ainda que em meio a reprovações durante sua jornada, não desistiu e seguiu em frente, com foco no seu objetivo.

Tiramos desse depoimento que manter o foco e ter uma disciplina nos estudos ajuda a conquistar a tão sonhada vaga. Aqui no Operação Federal, temos 2 produtos que podem te ajudar a manter o foco e desenvolver seu aprendizado: o Fábrica de Policiais e o Grupo de Preparação Intensiva (GPI).

São dois produtos diferentes, porém complementares. O Fábrica de Policiais é uma mentoria que irá melhorar sua performance nos estudos, com técnicas eficazes direcionadas para carreiras policiais. O Grupo de Preparação Intensiva (GPI) é um grupo de estudos que usa o estudo reverso em questões como técnica de fixação de conteúdo.

Clique e conheça cada um deles e conquiste sua vaga como o Emerson também fez. Nos acompanhe nas redes sociais para não perder as novidades sobre os concursos das carreiras policiais.

Operação Federal no Instagram

Operação Federal no Facebook

Fabrica de Policiais

Grupo de Preparação Intensiva (GPI)

 

Comentários