Notícias

Por que o estudo ativo é melhor para o concurseiro?

Por que o estudo ativo é melhor para o concurseiro?
30-12-19 | Dicas de Estudo | admin |

Veja se isso acontece com você: assistindo vídeo aulas, você não anota questões importantes achando que irá lembrar depois; não resolve questões por achar que já está assimilando tudo pois o assunto é fácil. Sinto dizer, mas você está usando uma técnica passiva em sua rotina de estudos.

No estudo passivo, chegando ao final da matéria estudada no dia, há uma dificuldade em lembrar do que estudou no início de sua rotina. Isso porque nossa memória trabalha com links.

As informações só se fixam em nossa mente se fizermos conexões com algo relevante. Essas conexões acontecem resolvendo questões e fazendo anotações importantes durante a rotina de estudos.

Quando é usado outros sentidos nos estudos, você trabalha diferentes áreas do seu cérebro, facilitando o processo de armazenamento da informação. É como se dissesse ao cérebro: hei, isso é importante, guarde pra mim(rs)!

Isso que iremos falar nesse post, como técnicas de estudo ativo podem melhorar a sua retenção de informação ao longo do período de estudos.

Resolvendo questões

Essa é uma das maneiras mais eficientes para consolidar o conteúdo estudado, treinando a matéria estudada resolvendo muitas questões de concursos anteriores. A resolução de questões é um complemento fundamental para fixação do conteúdo.

Essa técnica é usada em nosso Grupo de Preparação Intensiva (GPI), em que usamos o estudo reverso para melhor assimilação do conteúdo. Nessa metodologia de aprendizado, você não precisa ver todo o conteúdo para começar a resolver questões. Quanto mais você treinar, mais vai entender como a banca cobra determinado assunto e que tipo de pegadinha ela pode apresentar para você na hora de sua prova.

Utilizando videoaulas com moderação

Use sempre que possível o material escrito. Não exagere nas videoaulas, elas tomam mais tempo e geralmente não possuem um conteúdo mais completo que os PDFs.

Não estamos dizendo para você nunca estudar por video-aula, não é isso. Apenas que as use em processos específicos de aprendizado:

  • Quando matéria for muito técnica para você e por isso empacou nela;
  • Quando estiver estudando matérias com cálculos, RLM ou Física.

Lembrando que não precisa assistir a videoaulas de um conteúdo em PDF que você já assimilou.

Fazendo resumos e apontamentos no material

Seja ativo ao estudar, faça resumos, anotações, sublinhe, grife com marca texto, etc. O importante é sair de uma postura passiva, somente de ouvinte, para se envolver mais no estudo, produzindo seu próprio meio de lembrar do conteúdo estudado. Desenvolvendo mapas mentais, tabelas, gráficos, organogramas, ajudam muito na retenção do conteúdo e facilitam seu processo de revisão posteriormente.

Para aqueles que gostam de fazer mapas mentais, existem dois bons editores online para isso, o Mind Meister e o FREE MIND.

Criando pequenas reflexões e perguntas sobre o conteúdo

Crie imagens mentais sobre o que está estudando. Imagine uma cena em que o que você acabou de ler está sendo aplicado. Esse processo parece inofensivo, mas fará muita diferença depois.

Outra coisa, faça uma pequena explicação, para você mesmo, do conteúdo que acabou de estudar. Elabore questões sobre o tema, faça perguntas que a banca ainda não cobrou, mas que poderá ser um ponto a ser cobrado em sua prova.

Essas pequenas atitudes irão desenvolver mais seu senso de conhecimento da matéria e ativarão regiões importantes da memória do seu cérebro.

Ensinando a alguém o que você aprendeu

Essa parte é complementar ao quesito anterior. A ação de ensinar alguém faz que esse conteúdo seja mais retido em sua memória. Só o fato de ensinar alguém melhora em mais de 90% a retenção desse conteúdo.

Integrando os estudos à sua vida pessoal

Hora de estudar é para estudar, hora de descansar é para descansar. Tudo bem, sei que é importante relaxar a mente para reter mais conteúdo. Mas como o estudo é ativo, imagine como seria se aplicasse a sua rotina o que aprendeu?

Se você estuda o Código de Trânsito (CTB), pode aplicar ele ao seu dia a dia. Como? Observe as infrações de trânsito e as classifique. Nunca mais irá esquecer qual a gravidade e penalidade de andar sem cinto de segurança, ultrapassar pela direita ou não sinalizar a mudança de faixa.

Serve também para qualquer outra matéria que você consiga aplicar. Por mais difícil que pareça, tente. Verá que terá um ótimo resultado.

Acreditamos, assim, que o estudo ativo é a melhor alternativa para quem quer passar em um concurso público. Seguindo esses pequenos passos que dissemos aqui, você terá mais eficiência em entender e reter o que estudou durante seu dia.

Comece 2020 mudando sua rotina e implementando essas pequenas técnicas de estudo. Nós do Operação Federal desejamos a você um ótimo ano de 2020. Acreditamos que, com certeza, esse será o ano da sua aprovação. Por isso, foco nos estudos e conte conosco para o ajudar a alcançar este objetivo, o tão sonhado cargo público.

Operação Federal no Instagram

Operação Federal no Facebook

Grupo de Preparação Intensiva (GPI)

 

Comentários
X
Clique Aqui